A sua entrevista pessoal no CGVS/CGRA

Durante a entrevista pessoal, deverá explicar porque abandonou o seu país de origem.

Vídeo: preparação para a segunda entrevista

A entrevista no CGVS/CGRA é um passo muito importante no seu procedimento de proteção internacional. Durante esta entrevista, irá explicar detalhadamente a razão pela qual saiu de casa e porque está a submeter pedido de proteção na Bélgica. É importante dizer a verdade!

Como preparar-se bem para esta entrevista?

Aconselhamos que se prepare para a sua entrevista com a ajuda do seu advogado, o seu assistente social, ou uma associação. Prepare todos os documentos que podem ser usados como prova.

Durante a entrevista, o oficial da CGVS irá fazer-lhe algumas perguntas. A entrevista poderá demorar diversas horas.

Video: a segunda entrevista

Diga sempre a verdade e faça todo o possível para provar a sua identidade, a sua origem e a sua viagem até à Bélgica.

Se tiver fornecido informações falsas durante qualquer etapa do procedimento (por exemplo acerca da sua identidade ou da sua história), ainda pode dizê-lo durante a entrevista. Fazê-lo é o mais conveniente para si.

Se tiver recebido documentos que ainda não se encontram no seu dossier, pode enviá-los para o CGVS/CGRA ou trazê-los consigo para a entrevista.

Se necessário, um intérprete irá traduzir as perguntas do oficial do CGVS. Ele, ou ela, também irá traduzir as suas respostas. O intérprete é designado pelo CGVS e deverá respeitar a confidencialidade desta entrevista.

Se, após esta entrevista, o CGVS/CGRA necessitar de voltar a entrevistá-lo, irá receber um novo convite.

O oficial do CGVS irá tomar nota de tudo o que disser. Você tem direito a receber uma cópia dessas anotações, para verificar com o seu advogado se tudo o que foi anotado é correto.

Pode enviar os seus comentários para o CGVS/CGRA. Peça o aconselhamento do seu advogado.